Home / Filmes / Nossa consciência é um software ?

Nossa consciência é um software ?

Disponível na NETFLIX

Uma nova série do Netflix “Travelers” (Viajantes) criada por Brad Wright, têm um forte apelo tecnológico. Nela o grande problema da viagem no tempo é driblado. Qual problema seria esse?  Não é possível ultrapassar a velocidade da luz, quanto mais rápido se anda há um aumento de massa. Por exemplo  corpo de 80 kg andando a 99,09 % da velocidade da luz pesaria 2.000 Kg e em consequência fica mais difícil continuar acelerando para atingir a velocidade da luz.

Como este problema foi resolvido na série. As religiões acreditam que nosso corpo não é nossa essência,  e que ela (nossa essência) na verdade é nossa alma. Para os ateus seria nossa consciência. Fazendo uma analogia tecnológica, nosso corpo seria o hardware e nossa alma seria o software.

Em um futuro pós apocalíptico o mundo se encontra prestes a colapsar, mas descobrem uma maneira de mandar almas ou consciências (software) através do tempo para corpos (hardware) no passado. Para isto é preciso se tenha geolocalização conhecida em um data e horário especifico.  Para estas pessoas possam alterar fatos ainda não ocorridos de forma a que se altere o futuro de maneira a afastar o colapso.

Você faz um upload em um novo corpo. Eles organizam todo um processo de varias pessoas assumindo corpos para tentar mudar fatos. De forma a alterar o futuro de onde eles vieram e assim evitar o apocalipse. Bem aí entra o paradoxo do avô. Que faz parte da “Teoria da relatividade” de Einstein. Que isto não poderia ocorrer, pois se voltasse ao passado e matasse seu avô, você então alteraria a linha do tempo de forma a jamais vir a existir. E que ocorreriam situações que impediriam que você realizasse seu plano.

Assisti toda a primeira temporada, não darei spoilers. Na minha opinião é original, com boa trama e recomendo.

 

Se gostou curta e siga

Sobre marcelo

Veja também

O inicio da informática a batalha pelo melhor PC

A competição é mostra o melhor e o pior de nós humanos. Esta semana assisti …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial