Home / Sobrevivendo / Paciência e Cabeça de Bacalhau

Paciência e Cabeça de Bacalhau

A vida contemporanea nos submete varios dilemas. Entre eles temos que fazer mais em menos tempo, mesmo que os outros não nos cobrem, colocamos este peso sobre nós. Lembr0-me de um periodo a alguns anos atrás, onde por diversas razões, decidi atuar mais fortemente no mercado venda e prestação de serviços à NOTEBOOKS.

No principio tudo começa bem, mas lá pelas tantas com a entrada de mais empresas no mercado, a margem foi sendo achatada. Com a pressão auto imposta, em busca de resultados, nos obriga a tentar fazer mais. Tinha um cliente que por razões obvias não exporei o nome, que comprou um Notebook, uma versão GOLD, e após o periodo de garantia (ou seja mais de um ano após a compra), começa um reclamação sobre o barulho gerado pelo equipamento.

 Numa primeira conversa telefônica, pacientemente explico que a refrigeração do equipamentos deve estar empoeirada, motivo da geração do barulho, lhe explico que poderia trazer o equipamento para manutenção e que seria algo simples, porém o ideal seria desmontar todo o equipamento para manutenção.

O cliente diz não poder dispor do equipamento para isto no momento devido a varios compromissos onde ele faria uso do equipamento, em função disto, disponibilizo meu email para ficarmos em contato, para futuro agendamento.

Passado um periodo superior a trinta dias, recebo o primeiro email do sujeito, fazendo uma proposta indencente. A proposta dele era a seguinte, um atendimento local na sua residência de valor fechado, anteriormente eu havia explicado, atendimentos in loco, a cobrança é por hora e na ocasião ele havia achado que o custo da manutenção poderia vir a ser muito alto. Educadamente descrevo todos os procedimentos e reitero que se deseja o menor custo, deveria se deslocar e deixar o equipamento na empresa para manutenção.

Dias após recebo um retorno educado, e por demais detalhado sobre os barulhos apresentandos pelo equipamento em varios momentos nos ultimos dias. Não retorno o email, afinal já havia deixado claro a posição.

Alguns dias se passam e recebo um email com alguns links para reportagens que descriviam problemas de saúde gerados por ambientes barulhentos. Assumo que este problema não me diz respeito. Não retorno o email.

Mais uns dias se passam e chega mais um email, com assunto ‘ Barulhos diminuem a qualidade de vida ‘, com uma reportagem enorme copiada do NEW YORK TIMES. Leio alguns paragrafos, e me dou por vencido. Ele precisa de uma resposta a altura. Não estava no melhor dos dias, mas tenha PACIÊNCIA.

Desta feita respondo ao email com um texto contundente onde a frase final era: ‘ Seu notebook é como CABEÇA DE BACALHAU, todo mundo sabe que existe mas ninguém viu !’

Nunca mais recebi nenhum contato deste cliente. Não me orgulho disto, mas também fui provocado a tanto. Mas fica a reflexão descontar nos outros não resolve, repensei e hoje não atuo mais neste mercado onde em função da margem é dificil propiciar um atendimento diferenciado.

Se gostou curta e siga

Sobre marcelo

Veja também

Diminuindo o impacto da burocracia

Vivemos em um país onde a burocracia impera desde nossos tempos em que eramos colônia …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial