Túnel do Tempo: Banda Larga e o Governo

Estou na sala de controle do TÚNEL DO TEMPO, agora no secúlo XXI a tecnologia permite escolher o lugar e tempo que quero ver. Ajusto os equipamentos para observar o futuro.

Brasil 2012 – sucesso de público, a banda larga da TELEBRAS (estatal) atinge 30 % da população brasileira e seu baixo custo provê INTERNET as massas, as operadoras de INTERNET privadas têm problemas operacionais devido ao baixos valores praticados pela estatal e altos impostos delas cobrados.

Brasil 2014 –  A COPA DO MUNDO é um sucesso, o BRASIL aparece para o mundo como um país dinâmico e com seu desenvolvimento acelerando. A ultima operadora privada de INTERNET decide fechar suas operações, a TELEBRAS atinge 40 % da população brasileira (100% dos conectados), porém sua infraestrutura está totalmente utilizada. O governante de plantão prega ‘ Viram o governo consegue ser mais eficiente que uma empresa privada, nós não queremos lucro apenas beneficiar a população com o acesso indiscriminado a informação!’ (versão do século XXI de o que o povo quer é Pão e Circo).

Brasil 2016 – Durante a OLÍMPIADA DO RIO, alguns problemas de conexão entre a imprensa internacional e a INTERNET são notados, porém a justificativa é estamos crescendo rápido e alguns problemas são inevitáveis. Devido ao grande demanda da população não atendida pela TELEBRAS, surge um mercado negro de conexões 
à INTERNET, quem precisa e não consegue pelas vias normais,  chega a pagar US$ 1000 para transferência de conexão a INTERNET para sua casa no mercado negro. O governo lança o PAEI (PLANO ACELERAÇÃO DA EXPANSÃO DA INTERNET) prometendo expandir a infraestrutura de INTERNET atingir todo o BRASIL em 4 anos.

Brasil 2018 – O PAEI atinge 10 % de sua meta em dois anos. O governo de olho no mercado negro decide criar um Imposto de Permanência de Conexão à Internet o IPCI de 6 % sobre a mensalidade de acesso a INTERNET, mas não aplicável à todos, havendo um taxa de isenção grande para os menor renda. Em discurso inflamado o governante de plantão prega que empresas estrangeiras com inveja da TELEBRAS estão impedindo que ela consiga atingir suas metas, aumentando o custo de equipamentos necessários para a expansão da infraestrutura.

Brasil 2020 – O PAEI atinge 20 % de sua meta em quatro anos. O mercado negro de conexões fica cada vez maior, agora uma conexão na INTERNET custa US$ 5000. Como mecanismo de frear a demanda o governo institui nova taxação. Agora quem ficar conectado por mais de uma hora consecutiva terá que pagar o Zona Verde que custa R$ 1,00 por hora adicional consecutiva, assim o governo imagina angariar fundos para o PAEI.

Brasil 2022 – O PAEI é um fracasso e um burocrata do governo surge com uma ideia brilhante, Rodízio de IP. Como as backbones não dão conta de todos acessando simultaneamente seria instituido o rodizio de IP, um dia para os pares outro para os impares. Com essa saída os BACKBONES não precisariam ser ampliados e atenderiamos a toda a população. O governante de plantão vai aos meios de comunicação é diz que está é a melhor saída ECOLOGICAMENTE CORRETA, que assim a infraestrutura terá seu uso otimizado, e quem for pego com o IP em uso no dia não regular será ferozmente multado.

Brasil 2024 – O APAGÃO DA INTERNET se aproxima. O rodizio de IP não funciona, pois as pessoas começam a compartilhar conexões entre si, dois vizinhos um com IP par e outro com IP impar, conectam seus computadores de forma que possam navegar na INTERNET diariamente. O governo vai aos meios de comunicação alega que precisa de mais dinheiro para ampliar a infraestrutura, institui agora o Pedágio de Roteador, cada conexão que passar pelo roteador terá que pagar, que será um valor irrisório e que conexões para sites nacionais estarão isentas, que desta forma o dinheiro arrecadado fará que a infraestrutura atinga 100 % do Brasil. Quando isto ocorrer a cobrança será extinta.

Brasil 2025 – Quinze anos após a instituição da Banda Larga Popular, o cidadão brasileiro têm a conexão a internet mais cara do mundo.

‘Se queres prever o futuro, estuda o passado’ – Confúcio

 


P.S. A crônica acima é uma exercício de futurologia, baseado em reflexões sobre a História do Brasil, e suas reações a problemas dos mais diversos encontrados no correr de sua história. Na opinião deste que lhes escreve, o governo deveria cuidar da EDUCAÇÃO E SAÚDE para a população, ambas alias de nível muito baixo.  Antes de querer se aventurar em outras áreas.

Follow me!

marcelo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.